tamanho da letra : imprimir

Varejo & Experiência

Inovação

Richard Vinic
Richard Vinic é palestrante, consultor, professor e apaixonado pelo mundo das compras

Um dos grandes desafios para qualquer empresa é buscar a originalidade na oferta de produtos e serviços. Com a competitividade cada vez mais crescente, muitas “olham” para seus concorrentes diretos, acompanham suas estratégias e movimentos, procurando reagir com ações muito semelhantes.

Com isso, o resultado desse comportamento muito praticado nos últimos anos não poderia ser outro: monotonia. Tudo muito similar, se não parecido. Pensando no processo decisório do consumidor, ao comparar o que a sua óptica oferece em relação às concorrentes, quais os pontos de originalidade que esse consumidor consegue identificar com facilidade?

Acredito que a pergunta não seja tão simples de responder, mas talvez essa reflexão seja fundamental ao pensar na perenidade das empresas. Quais são seus pontos de originalidade? Quais são suas vantagens competitivas?

Fala-se muito sobre inovação, mas será que as empresas criam de fato um ambiente inovador? Será que há espaço para que seus líderes e funcionários apresentem novas ideias?
Um importante guru na área de gestão de negócios e pessoas, o indiano Ram Charan, tem “provocado” muito a busca da diversidade. Segundo ele, diversidade em um ambiente de trabalho é criar um ambiente em que as pessoas possam pensar de forma diferente, muitas vezes questionando práticas consolidadas e até então inquestionáveis.

Diferentemente da linha de pensamento de Charan, ainda é possível perceber um comportamento contrário na maioria das empresas – por falta de maturidade ou para evitar confrontos, a maioria dos líderes cria um ambiente em que os que pensam diferente ou ousam a questionar o status quo percam espaço.

Inovar é olhar fora da caixa, ter a liberdade de pensar e fazer diferente. A inspiração para a inovação pode e deve vir de outros segmentos. O caminho é parar de olhar para a loja ao lado e focar no entorno, ampliando o campo de visão. Olhe e ouça um pouco mais seus funcionários. Muitas vezes, as grandes ideias vem dos funcionários, que fazem parte do dia a dia do seu negócio e, por conta da proximidade com os clientes, se tiverem espaço, podem contribuir com grandes sugestões.

Finalizando as reflexões de mais um ano, o caminho é inovar (de verdade). A inovação é uma ação que pode fazer toda a diferença em sua óptica!

Enviar por email

Compartilhar

Últimas edições