tamanho da letra : imprimir

Coluna do Miguel

Pucci, um estilo insuperável

Miguel
o óptico mais famoso do país

Cores e tons diferentes do habitual, estampas extravagantes, muita seda e solares enormes. Parece até que estou falando de algum jovem estilista que adora o verão tropical, certo? Errado. Quase tudo o que se tem na moda relacionado a essa tendência foi criada há mais de 60 anos por um nobre italiano, nascido em Nápoles e egresso da Força Aérea Italiana. Emilio Pucci foi e ainda é uma figura emblemática no panorama da moda internacional. Criou muitas estampas que se tornaram suas marcas registradas e várias delas deram o toque perfeito a óculos na década de 70 pela primeira vez, sendo cortejadas e imitadas em todo o mundo.

Imensos como preconizava a moda, os solares Pucci eram inconfundíveis pela mistura de cores. Azuis turquesa e marinho, lilás metalizado, roxo escuro, fúcsia e verde intenso foram as tonalidades levadas para os solares (como a peça vintage da foto) a fim de tornar as mulheres mais coloridas nos meses de calor. E essas icônicas padronagens abstratas envolviam não apenas óculos, mas largas pantalonas, camisas, túnicas e macacões. Um estilo vibrante e chique que sobreviveu à sua morte, em 1992.

O marquês Emilio Pucci viveu quase toda sua vida profissional na cidade de Florença e vestiu muitas divas do cinema no auge de Hollywood, de Marilyn Monroe a Sophia Loren, passando pela então primeira-dama norte-americana, Jacqueline Kennedy. Hoje, quando se vê nas ruas garotas com camisetas estampadas com cores inusitadas e misturadas, pode-se ter certeza que é herança do trabalho desse italiano, que começou a carreira por acaso, ao desenhar o primeiro modelo de roupa para esqui na neve para uma amiga.

 
© Divulgação

Enviar por email

Compartilhar

Últimas edições