tamanho da letra : imprimir

Dicas & Estratégias Provar

Construindo relacionamentos

A professora do Provar, Fábia de Mattos Spadoto, define o que é networking e destaca sua importância na gestão atual de carreiras e negócios em mais um artigo que é fruto da parceria entre a VIEW e a renomada instituição educacional para o varejo.
Fábia de Mattos Spadoto

Enviar por email

Compartilhar

O networking tem sua origem nos primórdios da civilização. Pode-se dizer que os homens, ao se reunir em torno de uma fogueira, tinham como objetivo trocar informações sobre suas habilidades e interesses. Seres humanos são gregários, ou seja, necessitam do convívio em grupo, precisam se relacionar e fazer contatos.
Nos dias de hoje, o ato de se relacionar é fonte geradora de novos negócios e é correntemente definido por um termo em inglês: “networking”, junção das palavras “net” (“rede”) e “working” (“trabalhando”), cuja origem está relacionada ao marketing pessoal.

As principais características do networking são a capacidade de uma pessoa ou empresa de estabelecer relações por meio de troca de ideias, informações, contatos, sugestões e referências, conseguindo, assim, manter e ampliar sua rede de relacionamentos.

O networking pode ser estruturado por meio das relações entre pessoa e pessoa, pessoa e organização e, nos últimos tempos, a modalidade entre organização e organização tem se destacado com o objetivo maior de criar e expandir os negócios.

Construindo relacionamentos – Não importa mais a posição que se ocupe ou o segmento em que se atue, já que a construção de relacionamentos está além da vontade própria ou da necessidade: o networking pode garantir a empregabilidade (a capacidade de se manter empregado) e, talvez, até a manutenção do próprio negócio. Hoje, desde o jardim da infância, as crianças são incentivadas a realizarem atividades em grupo e, assim, construírem seus primeiros relacionamentos.

Até os anos 70, a gestão de carreira era realizada pelas empresas, o que se chamava de “gestão de carreira tradicional”, marcada por aspectos como estabilidade, enriquecimento etc. No modelo atual, também chamado de “gestão de carreira proteana”: gerir a própria carreira é uma necessidade e saber construir bons relacionamentos é um dos grandes desafios.

Um primeiro ponto importante é procurar contatos que tenham afinidade com o segmento em que se trabalhe ou se estude. Ambientes corporativos e universidades podem e devem ser aproveitados, por tratar-se de ambientes de menor esforço para essa socialização. A partir daí, participar de grupos de estudos, happy hours segmentados, workshops etc. podem ajudar a ampliar a nova rede de relacionamentos.

A manutenção desses contatos é primordial para o sucesso dessas relações. Por exemplo, fazer contato durante um evento e depois voltar procurar a pessoa anos depois, somente quando precisar de um favor, parecerá somente interesse. Uma maneira possível de manter esses relacionamentos é mostrar-se útil para a rede da qual se faz parte, por meio de notícias e pesquisas de interesse do grupo, disponibilização de vagas e também com artigos e entrevistas. Essa é uma das estratégias de se comunicar com a rede de relacionamentos, mesmo que não seja individualmente, ainda tendo como benefício, não cair no esquecimento.

Ferramentas de networking – Com o avanço das novas tecnologias da informação e comunicação, pode-se dizer que não há mais fronteiras e nem barreiras: o networking é global. Contatar pessoas e participar de eventos online em qualquer lugar do mundo já é uma realidade.

As redes sociais focadas no mundo corporativo são uma boa ferramenta para gerar novos relacionamentos. Mas, para que isso ocorra, é preciso investir em tempo e dedicação na manutenção.

Dicas para elaboração de um perfil

Crie uma conta em uma rede social de visibilidade corporativa (Linkedin, por exemplo).
Escolha uma boa foto (deixe de lado aquelas que retratam momentos de lazer ou aquelas em trajes muito informais).
Comece elaborando o conteúdo sobre a sua formação acadêmica, cursos de extensão, idiomas etc.
Coloque as suas ocupações profissionais – é importante descrever as principais atividades desenvolvidas em cada uma delas.
Crie seu perfil em mais de um idioma, se possível.
Considere preencher o espaço que aponta as suas competências, que servirá mais tarde para outras pessoas o endossarem.
Coloque os links de suas publicações como livros, artigos, entrevistas etc., se for relevante para o segmento de atuação.
Faça, por último, um resumo das suas principais experiências, a fim de que sirva como cartão de visita ao visualizarem o seu perfil.
Parta para a etapa dos convites. Esse é outro aspecto importante: comece pelas pessoas com quem trabalha e/ou estuda, amigos, clientes, fornecedores etc. Seja seletivo: não convide pessoas que não conheça ou que não tenham a ver com sua área de interesse pelo simples fato de ter um grande número de contatos.

O networking e os negócios – As redes sociais também vêm sendo utilizadas na área de gestão de pessoas como ferramenta auxiliar de recrutamento e seleção. Segundo a revista de negócios norte-americana Fortune, cerca de 73% das maiores companhias do mundo utilizam-se das redes sociais para contratação de profissionais ou aproximação das suas redes de negócios.

Divulgar novos produtos, notícias sobre a área em que atua ou mesmo enquetes costumam auxiliar muito a visualização de um perfil nas redes. Vale colocar na assinatura do e-mail ou mesmo no cartão de visitas o link para o perfil nas redes sociais, o que pode contribuir para o aumento do número de contatos.
Ao enviar convites para pessoas de fora da relação, é importante personalizar um e-mail padrão, que apareça na mensagem, o que normalmente desperta interesse em quem recebe o convite.

Além do perfil, há também oportunidades para as empresas nas redes sociais. As páginas das empresas são oportunidades para geração de leads (do inglês, termo que define “contatos qualificados”) e, além disso, devem e podem conter produtos e/ou serviços, notícias sobre o setor etc. E, da mesma forma que o perfil, também há espaço para que os clientes recomendem as empresas.

E, você, já participa de uma rede de relacionamentos? Não? Então trate de começar enviando-me um convite.

Especialista em logística, distribuição e administração industrial, a professora Fábia de Mattos Spadoto é coordenadora de cursos de MBA do Programa de Varejo (Provar) e do Laboratório de Finanças (Labfin) da Fundação Instituto de Administração (Fia).

Enviar por email

Compartilhar

Últimas edições