tamanho da letra : imprimir

Coluna do Miguel

Cabelos e óculos, duas paixões femininas

Miguel
o óptico mais famoso do país

Pelo olhar da psicologia, cabelos representam a sensualidade feminina. Mesmo sem ter consciência dessa premissa, a maioria das brasileiras é ligadíssima em cores, volumes, estilos e comprimentos. Nunca houve tantos salões de cabeleireiro, sem falar no frequente lançamento de centenas de produtos específicos para cabelos. Mas eu e muitos de vocês não podemos nos queixar: as mulheres também adoram óculos e, a cada ano, novos contingentes de jovens – e outros nem tanto – procuram o modelo de receituário ou de sol que vai fazer toda diferença.

O que sempre recomendo a todas as clientes é observar as características dos seus cabelos. Cabeleiras volumosas lisas ou crespas, por exemplo, devem ser levemente afastadas do rosto a fim de que olhos e óculos consigam ter a presença que merecem, evitando visuais que provoquem sombras em qualquer parte do rosto. Cortes com franja curta requerem muito cuidado com a cor do cabelo: se forem escuros e as sobrancelhas grossas, o ideal é uma armação colorida ou metálica dourada ou prateada servindo como “ponto de luz” sobre os olhos. O importante é sempre destacar os olhos em vez da armação.

No caso dos franjões, cores também são interessantes, mas é importante cuidar para que a franja não cubra um dos olhos, o que pode forçar a visão do olho descoberto. O uso de spray específico ou pomada pode afastar as mechas alguns centímetros e manter a visão livre de interferências externas. Os lisos e longos podem ser cuidados da mesma forma, levemente afastados, deixando livre a parte superior do rosto.

Apesar de ocuparem praticamente o mesmo espaço no rosto, cabelos e óculos podem conviver muito bem juntos. É só observar algumas regrinhas básicas. E assim continuarão fazendo muitas mulheres felizes.

Enviar por email

Compartilhar

Últimas edições