tamanho da letra : imprimir

Calendário

Roteirão para Milão e a Mido

Falta menos de um mês para o início de um dos mais importantes eventos do calendário da óptica mundial: a Mido, que ocorrerá de 2 a 4 de março em Milão. Mais uma vez estimulando as viagens e as descobertas internacionais de seus leitores, a VIEW traz um guia com dicas da cidade e da feira.
Graziela Canella

Enviar por email

Compartilhar

 

© Andrea Tavares

 

Volta às origens

Depois de mudanças consecutivas no formato da feira em dias da semana e mês, a italiana Mido volta à bem-sucedida configuração de edições anteriores: primeiro final de semana do mês, de sábado a segunda-feira. A decisão para este ano se deu diante da pequena adesão de visitantes na terça-feira, em 2012, dia de encerramento do evento e novidade na programação, muito inferior ao volume de participantes nos dois primeiros dias.

Dias melhores

O que? Mido (Mostra Internazionale di Ottica, Optometria e Oftalmologia), www.mido.it/index.php?lang=en

Quando? 2 a 4 de março

Onde? Pavilhões 9, 11, 13, 15, 22 e 24 da Fieramilano, Strada Statale Del Sempione 28, metrô Rho-Fiera, www.fieramilano.it

Em 2013, o calendário das feiras internacionais do setor tem início com uma mudança na programação da Mido, previamente anunciada para 8, 9 e 10 de março, no pavilhão de exposições Fieramilano, a 15 quilômetros do centro de Milão. As novas datas – dias 2, 3 e 4 – resgatam uma tradição do evento, que há alguns anos era realizado sempre no primeiro final de semana do mês, de sábado a segunda-feira.

O ajuste para a 43ª edição da Mido foi definido depois da análise dos números de visitação e também de feedback dos expositores da feira no ano passado, que deram conta de números bastante satisfatórios nos dois primeiros dias – que ocorreu de domingo a terça-feira, a pedido dos próprios empresários, já que muitas lojas não abrem às segundas-feiras. Na terça-feira, o movimento foi muito menor em relação aos outros dias.

Nas edições anteriores, o formato era de sexta-feira a domingo. Segundo o presidente da Mido e da Anfao, a associação nacional de fabricantes de produtos ópticos, Cirillo Marcolin, foi a primeira vez em 40 anos de evento que uma terça-feira foi incluída no calendário e a adesão dos participantes foi abaixo do esperado, o que levou a organização da Mido a pensar em uma volta às raízes.

Considerando o panorama econômico retraído na Europa, os resultados da feira do ano passado foram positivos, com número de visitantes semelhante ao de 2011 – 42 mil profissionais, 56% de estrangeiros. Foram mais de 1 mil expositores de 40 países distribuídos em seis pavilhões. De acordo com Marcolin, os números surpreenderam e podem ser atribuídos a iniciativas como o OttiClub, nova área de convivência com programação de palestras e encontros, exclusiva para ópticos italianos.

Além do novo espaço – que se assemelha ao já conhecido Foreign Club, para visitantes de outros países – a organização da Mido também tem tomado outras medidas importantes no sentido de atrair maior participação de profissionais locais. Depois da introdução dos ônibus executivos, no ano passado, a surpresa para a versão 2013 fica por conta da parceria com a Trenitalia, a operadora de trens do país. No domingo, dia 3, o conceituado trem de alta velocidade Frecciarossa (do italiano, algo como “flecha vermelha”) sai de Roma, com paradas em Florença e Bolonha, rumo à estação Rho-Fiera. O trajeto demora 3 horas e se destina especialmente a transportar profissionais do setor óptico até a feira, com retorno programado para o mesmo dia. A viagem é gratuita; horários e condições estarão disponíveis no site da Mido.

 

© Andrea Tavares

 

Na Mido

Apesar da alteração nos dias da semana, a estrutura da feira não sofre alterações. Às vésperas da maratona de negócios em Milão, a VIEW reuniu um guia com tudo que o visitante precisa saber (ou relembrar) para ir à Fieramilano.

Horários de funcionamento

Em 2 e 3 de março, o evento abre das 9h às 19h. No domingo, dia 4, fecha uma hora mais cedo (9h às 18h).

Como chegar

A melhor maneira de chegar à Mido é de metrô ou por meio dos ônibus executivos gratuitos oferecidos pela organização, já que o centro de exposições fica afastado do centro de Milão.

De táxi, o preço da corrida sai bem salgado, mas para grupos pode valer a pena contratar um carro com preço fixo ou até mesmo vans – o site www.easyairporttaxis.com tem uma tabela com tipos de veículos mais apropriados por número de passageiros. Um sedã para três pessoas com bagagem, do centro de Milão até o centro de exposições, sai por € 85.

O trajeto de metrô é pela linha vermelha até a última estação, Rho Fiera, que fica dentro do centro de exposições e requer um tíquete especial. O bilhete unitário custa € 2,55, enquanto o de ida e volta custa € 5 e ambos permitem vários embarques e desembarques no intervalo de 105 minutos. A fim de evitar as longas filas no final do dia para comprar o bilhete de volta (não há bilheteria tradicional; os tíquetes são vendidos apenas em máquinas), vale comprar a ida e a volta juntas.

Para quem planeja dividir-se entre a feira e os passeios pela cidade, uma alternativa é o bilhete válido para um dia inteiro. O custo é de € 7 e pode ser utilizado para vários itinerários, inclusive a Rho Fiera. Mais informações e mapa do metrô podem ser consultados em www.atm-mi.it.

Já os ônibus executivos da Mido são gratuitos e têm saídas a cada 30 minutos de vários pontos estratégicos da cidade, como a Stazione Centrale e o aeroporto de Malpensa. Na página come e dove do site www.mido.it (ou how and where, na versão em inglês, que significa “onde e como”), é possível conferir uma lista com pontos de parada e horários.

 

© Andrea Tavares

 

Em Milão

A viagem a Milão não precisa se restringir apenas aos negócios na Mido. É uma oportunidade para conhecer e rever a cidade, repleta de atrações turísticas, restaurantes e lojas.

 

 

Onde ficar

Atualmente, há inúmeros sites de busca que oferecem descontos e tarifas promocionais – muitas vezes, com valores mais baratos nas diárias do que nas próprias centrais de reservas dos hotéis. Outra vantagem é que esses sites possibilitam o pagamento da reserva já em reais, sem as taxas de conversão cobradas pelas operadoras de cartão de crédito – é o caso do www.decolar.com, www.hoteis.com ou ainda www.booking.com.

 

Em Milão, a melhor opção é procurar uma localização central, próximo às estações de metrô e pontos de parada dos ônibus da Mido, para facilitar o transporte até a feira – melhor do que buscar hotéis na região de Rho, que está perto da Fieramilano, mas longe de atrações turísticas, restaurantes e lojas. Vale também conferir o link Prenota Hotel no site da Mido (ou Book Hotel, na versão em inglês), que oferece tarifas promocionais.

 

 

Onde comer (e beber)

Para experimentar uma refeição tipicamente milanesa, uma boa opção é visitar o charmoso bairro de Brera, que concentra alguns dos restaurantes preferidos pelos moradores locais.

 

La Briciola

Fundado nos anos 70 e famoso não só pela atmosfera sofisticada, mas principalmente pela cordialidade dos garçons e dos pratos típicos da região, como o riso al salto (um risoto crocante com rúcula) e a costeleta de vitela.
Via Solferino 25 (entrada pela Via Marsala 2)
Segunda-feira a sábado, 12h30 às 15h e 19h30 às 0h30
www.labriciolamilano.it

La Briciola: garçons cordiais e especialidades da região

La Latteria San Marco

Ambiente intimista criado pelo casal Arturo e Maria Di Maggi – eles mesmos cozinham e mudam o cardápio diariamente, com ingredientes frescos e preço médio de € 12 o prato principal. O local, uma antiga leiteria, não aceita reservas nem pagamento com cartão de crédito e possui apenas 15 mesas – como a procura é grande, o ideal é chegar no horário de abertura.
Via San Marco 24, telefone +02 659 7653
Segunda a sexta-feira, 12h às 14h30 e 19h30 às 22h

Latteria San Marco: uma antiga leiteria de atmosfera intimista com apenas 15 mesas© Photoshelter

Il Giardino di Solferino

De ar romântico, atrai pelo belo jardim com limoeiros e pelos pratos sofisticados a preços atraentes; a seleção de sobremesas é imperdível, com destaque para o bolo de chocolate com sorvete de mascarpone (queijo tipicamente italiano).

 

Via Solferino 48, tel. +02 65511180

Terça-feira a domingo, 12h às 14h30 e 19h às 23h30 (aos domingos, brunch das 12h às 16h, por € 22)

 

 

Il Giardino di Solferino: boa comida em cenário romântico © Dentromilano

N’Ombra de Vin

Uma boa pedida para degustar bons vinhos é a adega N’Ombre de Vin, frequentada por jovens milaneses que apreciam suas taças da bebida acompanhadas de pratos regionais em versões contemporâneas.

 

Via San Marco 2

Segunda-feira, 16h à meia-noite. Terça-feira a sábado, 9h à meia-noite

www.nombradevin.it

 

 

N'Ombra de Vin: versões contemporâneas de pratos regionais © Enotecheamilano

Il Cinghiale Rosso

Amantes de bons vinhos e da boa cozinha certamente vão se tornar adeptos da Enoteca Il Cinghiale Rosso, conceito em alta na Itália de hoje, que propõe a harmonização perfeita da comida com o vinho. O dono Claudio Gelmini recebe atenciosamente os clientes, sugerindo as melhores combinações com o acervo de vinhos da casa composto por mais de 400 tipos.

 

Viale Monte Grappa 6/a cortile interno, tel. +02 8738 6336

Abre para almoço e jantar de segunda-feira a sexta-feira. Sábados apenas para o jantar e domingo fecha

www.cinghialerosso.org

 

Il Cinghiale Rosso: destaque para as tábuas de queijos e embutidos e bons vinhos © Andrea Tavares

Onde reservar

Para saber o que acontece na cidade no período da Mido, vale conferir sites de eventos como o www.viagogo.com, que inclui agenda de shows, espetáculos e jogos e permite a compra antecipada de ingressos.

 

Entre as principais atrações para o início de março, há duas boas oportunidades de conhecer o famoso Teatro alla Scala – a temporada do balé Notre-Dame de Paris, com figurinos criados pelo top estilista Yves Saint Laurent, e as apresentações do jovem maestro britânico Daniel Harding à frente da Filarmonica della Scala. Para a primeira, que ocorre entre 1º e 5 de março, os ingressos custam a partir de € 120; já o concerto pode ser visto no dia 2, por pelo menos € 192.

 

Outro evento listado no Viagogo é uma partida de futebol no estádio San Siro, marcada para a noite de sábado, dia 2, entre Milan e Lazio – bem mais democrática, tem ingressos a partir de € 38.

 

Outra atração que requer compra com antecedência é a concorrida visita ao Cenacolo Vinciano, na igreja de Santa Maria delle Grazie, que exibe a famosa Última Ceia de Leonardo da Vinci. Só é possível adquirir ingressos online, não há bilheteria no local.

 

Teatro alla Scala

Via Filodrammatici 2

www.teatroallascala.org

 

Stadio San Siro

Piazzale Angelo Moratti

www.sansiro.net

 

Santa Maria delle Grazie

Piazza Santa Maria delle Grazie 2 (Corso Magenta)

www.cenacolovinciano.net

 

 

 

Onde fazer compras

Milão é uma das capitais mundiais da moda, conhecida tanto pelas vitrines luxuosas do Quadrilátero da Moda (região que compreende a Via della Spiga, o Corso Venezia, a Via Bigli e a Via Manzoni) quanto pelas lojas de novos designers e mercados de rua.

Este ano, a VIEW pesquisou o que é novo na cidade e não existia na última edição da Mido – aliás, a maioria das lojas listadas inaugurou em 2013 mesmo.

 

Versace Collection

Projeto inédito da grife italiana. Trata-se de uma loja-conceito com 1,2 mil metros quadrados próxima à estação de metrô San Babila, que abriga acessórios femininos e masculinos no térreo e roupas no primeiro andar.

Corso Matteotti (esquina com Via San Pietro all’Orto)

www.versacecollection.com

 

Giuseppe Zanotti Design

A top Via Montenapoleone foi escolha da renomada marca de sapatos milanesa para abertura de seu segundo ponto de venda na cidade, que reunirá todas as coleções, enquanto sua primeira loja se dedicará apenas à linha masculina.

Via Montenapoleone 8

www.giuseppezanottidesign.com

 

P.A.R.O.S.H.

Também merece destaque a nova loja do estilista Paolo Rossello, bastante conhecido na Itália, que inaugurou no Quadrilátero da Moda sua primeira loja âncora – um espaço totalmente branco em contraste com o colorido vibrante de seus tecidos e estampas.

Via Santo Spirito 14

www.parosh.it

 

Just Cavalli Collections

Em novembro, o fashion designer Roberto Cavalli se inspirou nos lofts (do inglês, termo que define os apartamentos nos andares superiores de prédios que anteriormente eram ocupados por indústrias) das grandes metrópoles para criar um novo espaço para sua marca de difusão, destinada a um público jovem e antenado, que inclui roupas, acessórios, relógios, lingerie e óculos.

Corso Matteotti 18

www.robertocavalli.com

 

Agent Provocateur

Outra novidade que abriu as portas no final do ano foi a primeira loja italiana da Agent Provocateur, conceituada grife britânica de lingerie, que se distingue pelo design sofisticado e a predominância das cores preto e pink.

Via Verri 1

www.agentprovocateur.com

 

 

 

Parada obrigatória

Para o visitante de primeira viagem, é sempre bom lembrar as atrações mais procuradas da cidade. O topo da lista é ocupado pela catedral de Milão, o Duomo, cuja grandiosa construção de estilo barroco e neogótico teve início em 1386 e demorou mais de 500 anos para ser concluída. A igreja abriga 3,5 mil estátuas, das quais a mais icônica é a Madonnina, posicionada em sua torre mais alta.

http://duomomilano.it

© Andrea Tavares

 

 

 

Ali perto fica a Galleria Vittorio Emanuele 2º, conhecida como o primeiro shopping Center da história – que abriga a primeira boutique da Prada e top grifes como Louis Vuitton e também a imagem de um touro no piso, parada obrigatória para turistas, por conta de seu ritual de sorte – que consiste simplesmente em girar o corpo pisando sobre seus testículos.

 

© Andrea Tavares

O Castello Sforzesco também é um dos passeios favoritos dos visitantes na cidade e pode durar um dia todo, já que a construção abriga 12 pequenos museus com acervos que variam entre objetos da era Paleolítica e móveis dos anos 50. O destaque fica para o Museo d’Arte e Scienza, com espaço dedicado à vida de Leonardo da Vinci.

www.milanocastello.it

 

De longe, a novidade mais resplandecente de Milão em 2013 é o seu novo distrito fashion. Trata-se de uma área de 360 mil metros quadrados na região conhecida como Garibaldi, batizada de Porta Nuova, a cerca de 1,5 quilômetro de distância do Duomo. A primeira parte pronta é a extensão do Corso Como. Lojas, showrooms de marcas, restaurantes, galerias de arte e outros empreendimentos descolados ocuparão a área.

www.porta-nuova.com/en/home

 

© Andrea Bertolucci

 

Para lembrar

Muitos profissionais visitam a Mido anualmente, mas ainda assim é sempre bom lembrar algumas informações importantes antes de viajar.

Horários. Há exceções, mas em geral as lojas e até alguns restaurantes não abrem às segundas-feiras, durante o dia. Normalmente, o horário de funcionamento dos estabelecimentos é das 17h às 19h30 nesse dia. De terça-feira a sábado vai das 9h às 19h30 e muitos fecham no horário de almoço – que pode se estender das 13h até as 15h30. As lojas em áreas de grande movimentação turística podem ficar abertas até mais tarde e até mesmo aos domingos.

Telefones. Adquirir um chip com número local para uso no próprio celular ou smartphone pode baratear bastante a comunicação – especialmente para fazer reservas, agendar táxis e outros telefonemas na cidade. Além disso, esses chips – de operadoras como Tim e Vodaphone – podem oferecer conexão 3G a um custo fixo e assim permitir contato pelo smartphone via aplicativos como Skype, Whatsapp, iMessenger e Viber. Aqueles que preferem manter o número brasileiro devem lembrar de habilitar o roaming internacional na própria operadora, mas vale observar as tarifas, que são altas. Para qualquer emergência, vale também salvar o número da Embratel para chamadas ao Brasil a cobrar, que na Itália é 800 172 211.

Na mala. Em março, as temperaturas variam entre 1ºC e 13ºC em Milão. É recomendável levar roupas confortáveis para a maratona de negócios e passeios, com sapatos adequados e resistentes à chuva, que é comum nesta época. Recomenda-se um bom casaco, mas vale lembrar que os ambientes são climatizados, portanto casacos, luvas e outros acessórios de inverno acabam passando os dias de feira nos guarda-volumes. Mas quando se sai para ambientes externos, é preciso estar bem agasalhado.

Dinheiro. Como em qualquer viagem internacional, a melhor maneira de administrar o dinheiro em uma moeda estrangeira – nesse caso, o euro – é levar uma quantia em cartão recarregável, uma parte em dinheiro vivo e, se possível, habilitar um cartão de crédito para uso no exterior. Há inclusive casas de câmbio nos próprios aeroportos brasileiros que permitem reservar as quantias e os cartões recarregáveis para retirada no dia do embarque, com agendamento prévio. É bom fazer uma cotação antes, pois as tarifas variam bastante, e também reservar o cartão de crédito para emergências, para evitar surpresas na fatura – como as taxas de Imposto sobre operações financeiras (IOF), por exemplo.

 

Quanto custa?

 

€ 1,70: garrafa de água de 330 ml

€ 1,50: capuccino

€ 4,25: bandeira de uma corrida de táxi – depois, € 1,03 o quilômetro

€ 1,50: preço mais baixo de um bilhete de transporte público

€ 7: refeição no McDonald’s para uma pessoa

€ 75: refeição com direito a três pratos para duas pessoas em um bom restaurante

 

Bússola do terceiro milênio

 

A VIEW fez uma pesquisa dos aplicativos mais úteis e “inteligentes” e que valem a pena ter como companhia na viagem a Milão.

Para os mais tecnológicos e usuários de iPhone, é possível baixar aplicativos em inglês ou italiano com mapas, atrações e guias – alguns gratuitos, inclusive. No ícone “App Store”, basta buscar pelas palavras “Milano” e “Milan.

BikeSharing Italia

A onda sustentável que tomou a Europa ao instalar estações de aluguel de bicicletas também chegou a Milão. O aplicativo localiza o usuário e mostra a estação mais próxima e a quantidade de bicicletas disponíveis em cada local. Grátis.

Domus

Os amantes da arquitetura podem conhecer bem a cidade pela história e as características de suas construções. Vale a aquisição (US$ 0,99).

Fieramilano

Tudo sobre o centro de exposições que abriga a Mido: mapa, como chegar, serviços e datas dos eventos. Grátis.

 

Infotreni

Para quem deseja cruzar os limites de Milão, o aplicativo traz horários e valores de todos os trens do país. Grátis.

Linate e Malpensa

Partidas, chegadas e informações dos dois aeroportos milaneses em versões para iPad e iPhone. Grátis.

 

Mido

A feira italiana também tem seu aplicativo, disponível em italiano e em inglês (basta apenas escolher o idioma em uma das primeiras telas. Dispõe de mapa dos stands, catálogo de expositores (ambos, até o fechamento desta edição, eram da edição 2012, mas devem ser atualizados com a proximidade maior do evento), dicas de como chegar, informações gerais e notícias do mercado.

 

Milan Guida Verde

Mais um bom guia da cidade com muitas dicas tanto para marinheiros de primeira viagem quanto para turistas mais experientes. Grátis.

 

Milan Offline Street Map

Útil para quem quer se achar na cidade, mas está sem conexão: o aplicativo funciona mesmo offline. Grátis.

 

Milano at a Glance

Extenso guia da cidade. Restaurantes, passeios, museus, hospedagem, transporte, dicas úteis e mapas em vários idiomas, inclusive português. Pago (US$ 4,99).

 

MuoviMI

Rotas de ônibus, metrô e trem pela cidade e grades com horários das saídas. Grátis.

 

SMS Taxi

Quem já foi a Milão sabe bem os perrengues que se pode passar em busca de um táxi. O aplicativo reúne várias das empresas de táxi e ao abri-lo, o GPS já localiza o usuário e apenas ao preencher o nome e, com um toque na tela, é possível pedir um táxi. Além de Milão, funciona em outras 13 cidades da Itália. Pago (US$ 0,99).

 

The Weather Channel

Ideal para checar as temperaturas hora a hora, diária, das próximas 36 horas e de dez dias à frente da cidade que se deseja, bastando apenas configurar os locais no campo “locations”. Vale lembrar que o aplicativo precisa de conexão à internet. Versões para iPhone e iPad. Grátis.

Wallpaper City Guide Milan

A descolada revista britânica se celebrizou com suas edições sobre importantes cidades do mundo e também se lançou na era dos aplicativos, transformando-as em suculentos e sofisticados guias. O de Milão é um dos poucos gratuitos. Vale baixar, usar e abusar. Grátis.

Feira no exterior: boa pedida?

Para a VIEW, a resposta sempre vai ser sim. Porque a gente acredita que viajar é uma forma e tanto de sair da zona de conforto e ampliar horizontes, evoluindo pessoal e profissionalmente.

Mas a importância da visita a feiras internacionais foi colocada em dúvida de uns quatro anos para cá. Para muitos empresários, a presença em eventos como Mido e Silmo deixou de ser algo obrigatório, já que, com a globalização, os avanços da logística e a crescente importância do Brasil no cenário mundial, além da crise lá fora, boa parte das coleções tem sido apresentada em solo nacional às vezes até mesmo antes das feiras de Milão e Paris, por exemplo.

Sim, definitivamente é muito bom receber tudo em primeira mão, mas há aspectos decisivos de uma viagem que nada pode substituir, como o contato com outro universo, pessoas e tendências daquele lugar, sem falar nas oportunidades culturais e – por que não? – nos momentos de consumo.

A boa notícia é que, depois de acharem que cruzar o oceano para marcar presença em eventos internacionais não era mais tão legal assim, tudo leva a crer que os ópticos brasileiros reconsideraram essa decisão e assim começam a fazer suas malas novamente rumo ao exterior. Isso é muito bom e trata-se de uma contribuição e tanto para a profissionalização do varejo local. Afinal, quando se fala especificamente de óptica, é nas feiras internacionais que se encontram linhas de produtos exclusivas e aquelas peças mais originais. E também é o momento de observar o mercado internacional, ver e sentir quais caminhos o setor está trilhando e quais vai seguir em um futuro próximo e ainda estabelecer um paralelo com o próprio negócio e o mercado brasileiro. Portanto, se a intenção é personalizar a óptica e sair na frente, visitar os eventos lá fora é sempre uma ótima pedida.

Além disso, viagens desse tipo são uma grande chance de fazer novas amizades com colegas brasileiros e também de outros países. Trocar informações e compartilhar experiências é que nem anúncio de cartão de crédito: não tem preço.

 

Enviar por email

Compartilhar

Refazendo as datas de 2013

Enviar por email

Compartilhar

Alguns tropeços na produção impediram que o calendário de feiras publicado na edição anterior, a VIEW 127, saísse completamente correto. Fica aqui o pedido de desculpas pelas eventuais confusões que as informações erradas possam ter causado e, para garantir a exatidão, a gente republica o calendário até dezembro, agora revisado.
Quem sabe também pode ser uma nova chance para planejar pelo menos uma viagem a uma feira do setor no decorrer do ano. Afinal, a antecedência garante passagens e tarifas de hotel mais baixas.
Obviamente, as feiras nacionais são campos obrigatórios no currículo de um bom profissional de óptica, por isso já vale ir cuidando das viagens e, um mês antes, agendar as reuniões com fornecedores e potenciais parceiros.
Mas também é bom investir para conhecer eventos internacionais. Iniciantes podem considerar as feiras mais estreladas como a milanesa Mido (2 a 4 de março), a novaiorquina Vision Expo East (14 a 17 de março) e o salão parisiense Silmo (26 a 29 de setembro). Já quem deseja variar o cardápio, eventos como a Vision Expo West (2 a 5 de outubro, em Las Vegas) ou então a Hong Kong Optical Fair (6 a 8 de novembro) são bem interessantes.
Para alguns, a meteorologia pode ser um fator decisivo para escolher a viagem mais adequada. Quem se importa com frio, deve evitar aqueles eventos realizados durante o inverno do hemisfério norte (entre 20 de dezembro a 20 de março). Tanto o Silmo, em setembro, e a feira de Hong Kong, em novembro, normalmente contam com dias ensolarados e temperaturas agradáveis.
E para enriquecer seu arsenal de informações, acompanhe na VIEW durante o ano as matérias especiais de Calendário sobre as principais feiras do mundo e informações essenciais sobre as cidades. Neste número, é a vez de Milão [páginas 54 a 59].

 

Fevereiro

26 a 28
13ª China (Shanghai) International Optics Fair
Xangai, China
orientex@netvigator.com
www.siof.cn/eng/main.php

Março

2 a 4
Mido
Milão, Itália
infomido@mido.it
www.mido.it/index.php?lang=en
14 a 17
International Vision Expo East
Nova Iorque, Estados Unidos
inquiry@vision.reedexpo.com
www.visionexpoeast.com

Abril

9 a 12
Rommedica
Bucareste, Romênia
rommedica@romexpo.ro
www.rommedica.ro/home

9 a 11
Vision-X Dubai
Dubai, Emirados Árabes
visionx@dwtc.com
www.vision-x.ae

13 a 15
Optrafair
Birmingham, Inglaterra
alys.cochrane@necgroup.co.uk
www.optrafair.co.uk

17 a 19
Diops Daegu International Optical Show
Daegu, Coréia
diops@koisc.org
www.diops.co.kr/eng

24 a 27
Expo Abióptica
Expo Center Norte, São Paulo, Brasil
contato@expoabioptica.com.br
www.expoabioptica.com.br

 

Julho

10 a 12
Wenzhou Int’l Optics Fair
Wenzhou, China
fair@donnor.com
www.opticsfair.com

Agosto

18 a 22
Sunglasses Business Point
Club Med Rio das Pedras, Rio de Janeiro, Brasil
comercial@savagetpromocoes.com.br

Setembro

26 a 29
Silmo
Paris, França
info@silmo.fr
en.silmoparis.com

26 a 28
Ajorsul Fair Mercoóptica’2013
Gramado, Brasil
ajorsul@ajorsul.com.br
www.ajorsulfairmercooptica.com.br

Outubro

2 a 5
International Vision Expo West
Las Vegas, Estados Unidos
inquiry@visionexpowest.com
www.visionexpowest.com

9 a 11
IOFT 2013
Tóquio, Japão
ioft-eng@reedexpo.co.jp
www.ioft.jp/en/home

Novembro

6 a 8
Hong Kong Optical Fair
Wanchai, Hong Kong
exhibitions@hktdc.org
www.hkopticalfair.com

 

Conferências de visão em Nova York

A semana da óptica em Nova York começa em 13 de março com o VM Global Leadership Summit promovido pela Jobson Medical Information.

Março é um mês e tanto para a óptica mundial. Começa com a italiana Mido, que ocorre de 2 a 4 de março, em Milão, segue de 14 a 17 com a Vision Expo East, em Nova York – a feira norte-americana em si vai de 15 a 17 e o dia 14 é dedicado exclusivamente à educação com 325 horas de cursos que se estendem pelos quatro dias de evento para profissionais de óptica, optometria e oftalmologia com temas divididos em quatro áreas (clínica médica, lentes de contato, soluções de negócios e tecnologia óptica).

Mas aqueles ainda mais interessados pelos rumos do mercado em caráter global e que irão a Nova York para a feira devem então adiantar um dia a sua chegada à cidade, porque em 13 de março a norte-americana Jobson Medical Information promoverá a edição 2013 do seu VM Global Leadership Summit, um dia de conferências e painéis que neste ano terá como tema Sucesso em uma cultura de mudanças, em que nomes de destaque (tanto do mercado como fora dele) terão como foco a criatividade, a imaginação e a tecnologia.

 

VM Global Leadership Summit
13 de março, 8h às 16h30
The Times Center
242 West 41st St. (entre a 7ª Av. e a 8ª Av.)
A inscrição, no valor de US$ 395, inclui café da manhã e almoço
Em http://goo.gl/epnnC, detalhes sobre os temas, as conferências e os palestrantes

 

 

Enviar por email

Compartilhar

Últimas edições