tamanho da letra : imprimir

Categoria default

Vision Expo East: para o alto

Depois do sucesso da última edição, com a reorganização dos espaços dispostos em quatro andares e recorde de público, a feira mais importante do segmento óptico em território norte-americano se prepara para superar os bons números de 2012.
Graziela Canella Andrea Tavares e Divulgação

Enviar por email

Compartilhar

As melhores perspectivas

O quê? International Vision Expo East 2013

Quando? 14 a 17 de março

Onde? Jacob K. Javits Convention Center, 655 West 34th street, Nova York, www.javitscenter.com

Depois do sucesso da versão 2012 da International Vision Expo East, com recorde histórico no número de visitantes, a feira óptica de Nova York se prepara para a possibilidade de receber um número ainda maior de profissionais este ano. Parceria entre a entidade número um de óptica no país, o Vision Council, e a Reed Exhibitions, a Vision Expo East 2013 em si ocorre entre 15 e 17 de março, mas inicia no dia 14 seu calendário de cursos e seminários de aprimoramento em várias áreas.

De acordo com o vice-presidente da Reed Exhibitions, Tom Loughran, esta edição terá uma ampliação do conteúdo educacional, seleção de novos produtos e mais oportunidades de negócios. A disposição dos espaços, que passou por uma renovação e ampliação de 10% de área no ano passado, terá novamente oito pavilhões distribuídos em quatro andares. A mudança foi feita no ano passado por conta de uma reforma no Javits Center, o que não chegou a preocupar a organização da Vision Expo, que viu ali a oportunidade de se reinventar.

Em 2012, mais de 16 mil profissionais do setor participaram da feira em Nova York, número 10% maior do que o registrado em 2011. Foi o mais alto índice de frequência registrado desde a primeira edição da Vision Expo East, em 1986. O evento ainda contou com mais de 575 expositores, incluindo 132 novas empresas. Pesquisas de opinião indicam aprovação do público, especialmente em relação às novidades, como o French Loft, levou uma seleção de marcas e designers ópticos franceses a um novo espaço no quarto andar.

O programa de educação é um argumento cada vez mais sólido para o crescente interesse do mercado na Vision Expo, com previsão de 325 horas de cursos e conferências que abrangem desde tendências de gestão de negócios até adequação das empresas a normas do governo. As últimas novidades em oftalmologia, optometria, varejo, técnica e atendimento ao cliente são temas da programação e devem contribuir novamente para o aumento na circulação de visitantes, que em geral saem dos cursos e dirigem-se imediatamente para os stands.

Aprimoramento profissional: a feira de Nova York oferece mais de 325 horas de cursos

Na Vision Expo

Anote os horários e informações básicas sobre a feira.

Horários de funcionamento

Nos dias 15 e 16 de março, sexta-feira e sábado, a feira vai das 9h30 às 18h, porém, o pavilhão de exposições abre a partir das 8h30 por conta dos cursos de educação continuada. Já no dia 14, o espaço para cursos e workshops funciona das 13h às 17h30. No domingo, dia 17, a feira termina mais cedo, às 17h. Os balcões para credenciamento abrem sempre uma hora antes, tanto para a área de cursos quanto para a feira.

www: Vision Expo East virtual
www.visionexpoeast.com
www.facebook.com/visionexpo
www.twitter.com/visionexpo
www.flickr.com/photos/visionexpo
www.youtube.com/user/IntlVisionExpo
LinkedIn: International Vision Expo & Conference (official group)

Guia oficial

No site do evento, é possível baixar uma versão em PDF do guia completo, o Vision Expo 2013 Pre Show Planner (www.visionexpoeast.com/en/For-Attendees/Show-Information). Nas 40 páginas, o visitante encontra mapa dos pavilhões, lista de expositores, calendário de eventos que inclui de workshops a festas, lançamentos de produtos e lista com todas as paradas e os horários dos ônibus executivos oferecidos pela feira. O guia também indica opções de passeios, jantares, espetáculos e compras, além de descontos especiais.

Mais uma vez, o aplicativo para smartphones disponibilizado pela Vision Expo também promete facilitar a vida dos visitantes com ferramentas que permitem organizar compromissos, fazer contatos e localizar stands.

Como chegar

O centro de exposições Jacob K. Javits Center fica na 11th Avenue, entre as ruas 34th e 39th, a cerca de 20 minutos a pé da estação de metrô 34th Street/Penn Station, a mais próxima. O bilhete unitário do metrô custa US$ 2,50, mas vale mais a pena adquirir um Metrocard, cartão pré-pago que permite várias recargas e por meio do qual as viagens custam um pouco menos – US$ 2,25 por trajeto. As recargas podem ser feitas a partir de US$ 10. Para estadias de mais de uma semana, vale adquirir o cartão 7-day unlimited pass, que inclui viagens de metrô e ônibus ilimitadas neste período, por US$ 29.

Ainda no quesito transporte público, o ônibus M34 pode ser uma alternativa, já que percorre toda a 34th Street e uma de suas paradas é na 11th Avenue. No entanto, quem prefere ônibus pode contar com o conforto do serviço executivo gratuito oferecido pela Vision Expo, que percorre uma rede de mais de 30 hotéis em intervalos de 15 minutos a 20 minutos. O serviço funciona das 7h15 às 10h30 na ida e das 15h30 às 20h na volta e inclui também alguns ônibus com horário reduzido já no dia 14. A lista completa de paradas está disponível no site oficial, na página Travel & Entertainment. Também há linhas para os aeroportos.

Outra alternativa de transporte é o táxi, que tem valores bem mais baixos do que as praticadas em grandes cidades do Brasil. As tarifas iniciais são de US$ 3 e corridas saindo das estações Grand Central, Penn Station ou Port Authority até o Javits Center variam entre US$ 7 e US$ 17, dependendo do trânsito. Do aeroporto internacional JFK até Manhattan, o valor fixo é US$ 52.

© Kenny Louie

 

Em Nova York

Além de toda a programação da Vision Expo, há muito que fazer e visitar em Nova York. A VIEW reúne aqui algumas dicas de passeios, espetáculos, restaurantes e compras.


Aonde ir

Para visitantes de primeira viagem, vale a pena adquirir cartões como o CityPass e o New York Pass, que dão acesso a várias atrações.

 

O primeiro é pré-pago e dá direito à entrada em seis dos principais destinos turísticos, como Empire State Building, Estátua da Liberdade, Museum of Modern Art (MoMA) e National History Museum. Entre as vantagens indicadas no site oficial (www.citypass.com), o serviço elimina a espera em filas e dá descontos, ao custo de US$ 89 para adultos e US$ 64 para menores de 18 anos. Já o New York Pass oferece site em português (www.newyorkpass.com) e inclui em seu roteiro mais de 70 atrações na cidade, com preço por diária e número ilimitado de utilizações no período – pode custar desde US$ 85 por um dia (adultos) até US$ 145 para uma semana.

 

Há também várias agências de turismo para brasileiros na Big Apple, opção para quem tem dificuldades de se comunicar em inglês. Em www.turismonewyork.com.br e www.aquinyc.com, há vários serviços como reservas em hotéis, agendamento de táxis com motoristas brasileiros, roteiros de compras e passeios e até auxílio em situações como perda de documentos. Os telefones de contato em ambos os serviços são de capitais brasileiras.

© Thierry A

O que fazer

A proximidade da primavera começa a inspirar os novaiorquinos a saírem de casa e o calendário de eventos ganha corpo com novos espetáculos, exposições e shows.

Saint Patrick’s Day

O destaque na semana da Vision Expo fica para o festival em comemoração a Saint Patrick’s Day ou dia de São Patrício – uma grande festa de rua para celebrar o santo padroeiro dos irlandeses, todo dia 17 de março. Este ano, como a data cai em um domingo – dia guardado pelos irlandeses para ritos religiosos – a festa será realizada no sábado, 16 de março, com desfile pela 5th Avenue a partir das 11h

 

5th Avenue, esquina com 44th Street
16 de março, 11h
http://nycstpatricksparade.org

NBA

Para fãs de esportes, uma grande pedida é reservar ingressos para um jogo de basquete dos New York Knicks contra o Orlando Magic em casa, a famosa arena Madison Square Garden. Marcado para 20 de março, alguns dias depois do final da Vision Expo, o clássico tem ingressos à venda por preços que variam entre US$ 70 e US$ 3,7 mil – entre os lugares ainda disponíveis, o mais em conta sai por US$ 112

 

Madison Square Garden
7th Avenue, esquina com 32nd Street
20 de março, 19h30
www.thegarden.com

© Brendan Routledge

 

Arte

Já quem aprecia artes não pode perder a exposição do pintor norueguês Edvard Munch, autor de O grito, uma das obras mais reconhecidas mundialmente, em cartaz no Museum of Modern Art, o MoMA. É a primeira vez que a obra original – que tem várias versões, inclusive assinadas por Munch – é exibida em público. Ingresso a US$ 25 para adultos

 

MoMA
11 West 53rd Street, até 29 de abril
www.moma.org

Música

O cantor e compositor norte-americano Sufjan Stevens, queridinho da música independente, tem shows marcados para a semana seguinte à Vision Expo, entre 21 e 24 de março; com estilo que percorre gêneros, do eletrônico ao folk, teve seu auge em 2005, com o hit Chicago. Ingressos por US$ 194

Brooklyn Academy of Music
30 Lafayette Ave, Brooklyn
21 a 24 de março (quinta-feira a domingo), 20h
www.bam.org

Espetáculos

Também estarão em cartaz na cidade dois grandes espetáculos – Totem, a última empreitada do grupo Cirque Du Soleil, e Fuerza Bruta. Totem estreia em 14 de março e promete uma visão caleidoscópica da evolução da humanidade, saindo do mar até a realização do sonho de voar. Ingressos a partir de US$ 69

Já o espetáculo argentino – com elenco de vários países – Fuerza Bruta surpreende pelo caráter sensorial, que obriga a plateia a se movimentar. Um homem correndo pelas paredes e o teto móvel com dançarinas submersas em água que se aproxima do público são alguns dos destaques. Ingressos a partir de US$ 79

Totem por Cirque Du Soleil

Grand Chapiteau – City Field
1 Roosevelt Avenue, Flushing. Diariamente, 20h
www.cirquedusoleil.com

Fuerza Bruta

Daryl Roth Theatre
101 East 15th Street, entre Union Square East e Irving Place
Quarta-feira a domingo, sessões às 20h e às 22h
www.fuerzabrutanyc.com


Para fazer compras

Desde a edição 2012 da Vision Expo East, várias novas lojas abriram as portas em Nova York – boas pedidas para quem busca novidades.

Michael Kors

Em maio, o estilista norte-americano inaugurou sua maior loja, um espaço conceito sofisticado com quase 700 metros quadrados na Madison Avenue que inclui coleções de roupas e acessórios de todas as coleções, e ainda uma tela de projeção de 6 metros para exibição de seus desfiles

 

667 Madison Avenue, próximo à East 61st Street
www.michaelkors.com

Tom Ford

Outro nome famoso da moda norte-americana, Tom Ford inaugurou seu primeiro outlet em Woodbury Common, a cerca de uma hora de Manhattan. O local oferece os famosos ternos e as saias lápis do estilista a preços reduzidos

Woodbury Common, 498 Red Apple Court, Central Valley
www.tomford.com

© Styleforum

 

Fabulous Fanny’s

Em 2012, novaiorquinos entusiastas de óculos vintage também tiveram uma boa surpresa – o brechó Fabulous Fanny’s, conhecido por um espaço dedicado exclusivamente a óculos de décadas passadas e peças de colecionador lançou uma linha própria de armações com formatos retrô chamada The Spectaculars, com cores primárias e inserção de seda entre placas de acetato

 

335 East 9th Street, próximo à 1st Avenue
www.fabulousfannys.com

Microsoft

Outra novidade, inaugurada em outubro, é a loja Microsoft na Time Warner Center – empreitada comercial da gigante de informática para promover seu novo tablet, o Surface, e apresentar o novo sistema operacional Windows 8

 

Time Warner Center,10 Columbus Circle
www.microsoftstore.com

DreamDry

Para as mulheres, uma ótima novidade para relaxar entre uma compra e outra é o DreamDry, novo salão da fashion stylist Rachel Zoe. Inaugurado em fevereiro, o espaço é especializado em apenas lavar e secar os cabelos com escova por US$ 40 e atendimento rápido, com um menu de estilos que vai do liso chapado ao ondulado à Gisele Bündchen.

35 West 21st Street próximo à 6th Avenue
www.dreamdry.com

 

Onde comer

O perfil demográfico oficial de Nova York indica que cerca de 700 mil moradores são de ascendência italiana. Assim, não surpreende o fato de que alguns dos restaurantes mais badalados da cidade tenham influência da gastronomia daquele país.

Babbo

Comandado pelo chef Mario Batali, propõe um toque original à tradicional cozinha italiana, usando ingredientes inesperados – um exemplo é o tortelloni de queijo de cabra coberto com uma espécie de “pólen” feito à base de laranja desidratada (US$ 19). Um menu degustação com oito pratos custa US$ 75

 

110 Waverly Place, próximo à 6th Avenue
Segunda-feira a sábado, 17h30 às 23h30. Domingo, 17h às 23h
www.babbonyc.com

© Culinarylab

 

La Carbonara

Investe na cozinha italiana tradicional, com tempero caprichado e preços acessíveis, exibidos em um quadro negro – uma refeição completa não costuma passar de US$ 30

202 West 14th Street próximo à 7th Avenue
Diariamente, 12h às 23h
www.lacarbonaranyc.com

Eataly

Mercado especializado em gastronomia italiana que inclui sete áreas de alimentação bem variadas – desde um café até um balcão de pizza expressa, panini e restaurantes de massas e cozinha mediterrânea. Com tempo de espera para conseguir mesa em dias lotados, uma boa dica é deixar os contatos na lista e aproveitar o tempo comprando temperos, massas e azeites nas barracas do mercado

 

200 5th Avenue, esquina com 23rd Street
Diariamente, 11h às 23h
www.eatalyny.com

Bar Pitti

Além da boa comida, bom para quem gosta de esbarrar em fashionistas e celebridades. Ambiente casual com cardápio de poucas opções e pratos saborosos. Pagamento só em dinheiro e grupos maiores de cinco pessoas devem fazer reserva

 

268 6th Avenue, esquina com Bleecker Street
Diariamente, 12h à meia-noite

Sant Ambroeus

Mais um local frequentado por celebridades e fashionistas. Rede de origem milanesa, serve seu renomado capuccino para um público descolado no balcão, mas também oferece sorvetes, paninis e pratos elaborados

 

1000 Madison Avenue, esquina com East 78th Street
Diariamente, 8h às 23h
www.santambroeus.com

ABC Kitchen

Fãs de cozinha orgânica com ingredientes frescos e ambiente agradável devem conhecer o ABC Kitchen, sofisticado e premiado restaurante do chef Jean-Georges Vongerichten e do restaurateur Phil Suarez, localizado no interior do shopping ABC Home

 

35 East 18th Street, esquina com Broadway.
Segunda-feira a sexta-feira, 12h às 15h e 17h30 às 22h30. Sábado e domingo, 11h30 às 15h30 e 17h30 às 22h30
www.abckitchennyc.com

 

Bússola do terceiro milênio

Portadores de iPhone, iPad ou iPod Touch desfrutam de vários aplicativos para seus aparelhos – e vários deles são grátis. Tudo na AppStore, ícone mais que visível na tela principal. O guia Time Out também está disponível nesse formato e o melhor: seu GPS funciona mesmo quando não há conexão à internet – é só clicar em “locate me” ou aceitar que o dispositivo busque a sua localização e rapidamente aparecem na tela as atrações daquela região.

Além disso, há várias opções com mapas, atrações, guias e jornais da cidade (uma dica é o NYCWay, gratuito). No ícone “App Store”, basta buscar pelas palavras “New York”, “NYC” ou “NYCity”.

Também vale fazer o download gratuitamente do Weather Channel, em que é possível checar as temperaturas hora a hora, diária, das próximas 36 horas e de dez dias à frente da cidade que se deseja. Vale lembrar que para tirar o melhor de vários desses aplicativos, o melhor é dispor de conexão à internet, especialmente o do tempo.

Quanto custa?

US$4: valor médio de um capuccino
US$ 80 (em média): jantar para duas pessoas, com entrada e sobremesa
US$ 7: refeição no McDonald’s
US$ 1,50: garrafa de água (300ml)
US$ 3: cerveja (500ml)
US$ 7 a US$ 18 (em média): corrida de táxi entre as regiões centrais da cidade

 

Vale lembrar

Nas estações de metrô, a exemplo de todas as grandes cidades do mundo, é possível obter um mapa atualizado das estações e, às vezes, até das ruas principais; é bem útil para levar na bolsa

As temperaturas começam a se elevar um pouco no final de março, com a chegada da primavera, mas até o dia 17 as temperaturas ainda devem ser baixas, em torno de 8ºC.

Também costuma chover nesta época, então é bom levar uma capa ou casaco impermeável e sapatos bem resistentes

Ao fazer a mala, evite exageros. O frio pede roupas quentes, mas as peças devem ser confortáveis e coordenáveis, de forma a não pesarem muito – até porque, invariavelmente a mesma mala deve voltar com alguns quilinhos a mais por causa das compras

É bom contatar a operadora de celular e negociar tarifas mais suaves de deslocamento internacional, que costumam ser caras. Senão, desabilite o roaming e abuse dos pontos de internet gratuita espalhados pela cidade para usar o smartphone e manter contato por meio de aplicativos que dispensam linha telefônica

Entre os telefones mais úteis para salvar na agenda estão o 311, serviço de informações gratuito para situações não emergenciais, como perda de documentos e objetos; o serviço de táxi Dial 7 (212 777 7777), facílimo de decorar, pode ajudar naqueles momentos em que os populares táxis amarelos não estão por perto.

Enviar por email

Compartilhar

Últimas edições