tamanho da letra : imprimir

Jogo Rápido

Gandhi: óculos e sangue

Enviar por email

Compartilhar

Quando vivo, o indiano Mahatma Gandhi tinha duas marcas registradas: a promoção do desapego material e os célebres óculos de aros redondos. O que ninguém poderia imaginar é que passados 68 anos da morte do líder espiritual, mais de R$ 303 mil seriam arrecadados em um leilão de alguns de seus pertences realizado em Londres, em 17 de abril. A grande atração era uma pequena caixa de madeira com pedaços de grama ensanguentada recolhidos por um segurança no momento em que Gandhi foi assassinado a tiros pelo extremista Nathuram Godse, em janeiro de 1948.

Já a famosa armação redonda de metal havia sido comprada por Gandhi na época em que o pacifista ainda era um estudante de direito no Reino Unido. Com um preço inicial de R$ 30,2 mil, a peça foi arrematada pela bagatela de R$ 103,2 mil, com direito à flanela original.

Gandhi: armação quase secular em leilão

© Divulgação

Enxergue mais, coma menos

Todo mundo que quer emagrecer sempre deixa para começar a dieta na “segunda-feira”. Se depender dos óculos inventados pelos pesquisadores da Universidade de Tóquio, perder peso não será mais um problema. A ideia é bastante simples: os óculos vêm equipados com câmeras que enganam os olhos, fazendo a pessoa perceber o alimento uma vez e meia maior. Dessa forma, o cérebro acredita estar comendo um volume maior de comida e comunica a sensação de saciedade mais rapidamente.

Para isso, a equipe liderada pelo professor Michitaka Hirose fixou câmeras acopladas com lentes de aumento nos óculos que enviam as imagens para um pequeno computador escondido nas hastes. Quando a pessoa usa as mãos para comer, a câmera permite que os olhos as enxerguem do tamanho normal, alterando apenas o tamanho dos alimentos.

Ilusão de óptica: óculos ajudam a perder peso

© Divulgação

 

 

 

Enviar por email

Compartilhar

Últimas edições