tamanho da letra : imprimir

A óptica no mundo

A óptica no mundo

Enviar por email

Compartilhar

Luto

Morre criador da Cazal

Em 3 de julho, a óptica mundial perdeu um de seus mais influentes designers: o criador da Cazal Eyewear, Cari Zalloni, morreu aos 74 anos, na Áustria, em decorrência de complicações de uma cirurgia cardíaca. Criada em 1975, a Cazal foi originalmente direcionada para jovens das cidades grandes, ávidos por armações mais marcantes. Com o passar do tempo, ganhou fama e popularidade pelo mundo afora.

No ano passado, a Cazal Legends, uma coleção de modelos icônicos, foi lançada para comemorar o sucesso da marca. As peças criadas por Cari Zalloni foram vistas nos rostos de famosos como os rappers do Run DMC, Sammy Davis Jr., Stevie Wonder etc. Hoje os estilosos modelos Cazal vestem celebridades como Jay Z, Usher, Will Smith, Brad Pitt, Fergie, Rihanna, Gwen Stefani, entre outros.

Nascido em Atenas, em 1937, filho de mãe vienense e pai grego, mas de ascendência italiana, Zalloni se mudou para Viena em 1947. Estudou na Academia de artes de Viena e começou a trabalhar como designer em 1960 com metal, madeira e tecidos. Mudou-se para a Alemanha dois anos mais tarde e trabalhou como designer freelancer para a Maximiliansau, empresa de vidros. Em 1962, estreou na criação de óculos 13 anos antes de criar sua própria marca, a Cazal, que é uma junção da primeira sílaba de seus dois nomes.

 

Essilor

Referência na bolsa europeia

A Essilor International foi selecionada para figurar no Euro Stoxx 50 Index, o principal índice de ações da zona do euro, composto por 50 empresas que atuam na região.

Baseado nas cotações da sua data de inclusão (18 de junho), a corporação francesa ocupa a 34ª colocação. Além do Euro Stoxx 50, a Essilor figura em mais oito índices de ações: CAC 40, Euronext 100, MSCI World Index, Euronext FAS IAS, ASPI Eurozone, FTSE4Good, DJSI World (Dow Jones Sustainability Index) e Low Carbon 100 Europe.

Tura

Geoffrey Beene no portfólio

A companhia norte-americana Tura, dona da tradicional e luxuosa marca de óculos de mesmo nome fundada em 1938 por Monroe Levoy, e que desde 2010 é parte do grupo alemão Eschenbach, anunciou a assinatura de um contrato plurianual para criação, produção e distribuição das coleções de óculos da Geoffrey Beene, grife de um dos estilistas pioneiros da moda norte-americana. O lançamento da primeira coleção está programado para 2013 com a comercialização em 12 mil pontos de venda nos Estados Unidos.

 

Luxottica

A volta de Armani

Depois da divulgação de uma carta de intenções em novembro que previa o licenciamento para desenvolvimento, fabricação e comercialização das coleções de óculos das marcas de Giorgio Armani para a Luxottica, em 8 de junho, as duas empresas anunciaram finalmente a oficialização do contrato, com validade de dez anos e início em 1o de janeiro de 2013. A corporação italiana de óptica estima que as vendas de Giorgio Armani, Emporio Armani e A/X Armani Exchange excedam os € 200 milhões anuais.

Luxottica e Giorgio Armani tiveram uma das mais bem-sucedidas parcerias do mercado óptico mundial de 1988 a 2002, quando a licença das marcas do criador passou às mãos da Safilo.

Oakley

Parceria olímpica

Por mais oito anos, até 2020, a Oakley será a fornecedora oficial de artigos ópticos do Comitê Olímpico norte-americano. Centenas de atletas de mais de 15 modalidades usarão produtos Oakley já nos Jogos olímpicos e Paraolímpicos de Londres e, depois, em Sochi 2014, no Rio de Janeiro 2016, em Pyeongchang 2018 e na cidade sede das Olimpíadas de 2020, ainda indefinida. Além disso, as vendas dos produtos Oakley licenciados sob o tema olímpico terão uma parcela revertida para a entidade esportiva.

Allison

Renovação com Moschino

Desde 2006 juntas, a Allison e a Moschino permanecerão assim por, pelo menos, mais meia década. O acordo de desenho, produção e distribuição da grife italiana foi renovado recentemente por mais cinco anos.

Também deverá ser lançada uma linha jovem chamada Moschino Teen, destinada a crianças e adolescentes, com o objetivo de conquistar um público futuro para a marca. Testes de mercado realizados no ano passado indicaram bons ventos para esse novo projeto.

De Rigo

Subsidiária norte-americana

Para fortalecer sua presença no continente americano, a De Rigo comunicou a abertura de uma subsidiária nos Estados Unidos. A nova operação da companhia italiana começará a funcionar em setembro na cidade de Sunrise, estado da Flórida, sob o comando do executivo Guillaume Pottecher, que coordenou as operações da Logo of The Americas.

Os primeiros pedidos começarão a ser entregues aos ópticos norte-americanos no fim de setembro. Além da atuação na distribuição, a corporação italiana também atua no varejo com as redes General Optica (Espanha), Mais Optica (Portugal) e Opmar Optik (Turquia), além de uma parceria com a Boots Opticians (Reino Unido) e a Sewon (Coreia).

VSP

Cidades mais “bem de vista”

A VSP Vision Care divulgou mais um dado de seu Índice de saúde visual, o Top 10 das cidades norte-americanas que têm mais habitantes com olhos mais frequentemente examinados. Os dados são baseados na porcentagem de pessoas que fizeram exames de vista em 2011 e têm plano de saúde da VSP, com cerca de 100 mil usuários.

O Top 10 é composto pelas cidades Providence (Rodhe Island), Wichita (Kansas), Raleigh (Carolina do Norte), Birminghan (Alabama), Denver (Colorado), Columbus (Ohio), Dayton (Ohio), San Jose (Califórnia), Oklahoma City (Oklahoma) e Sacramento (Califórnia).

B. Robinson

Solares by Ivanka Trump

Na primavera de 2013, uma linha de óculos solares assinada pela filha do magnata Donald Trump chegará ao mercado norte-americano pelas mãos da B. Robinson. A marca de Ivanka foi lançada em 2007 com uma linha de joias e hoje atua também nos setores de calçados, bolsas e acessórios.

Os óculos devem chegar ao consumidor final com preços acessíveis e estarão à venda tanto em ópticas como no site da marca (shop.ivankatrump.com). Também há planos para a produção de uma linha de luxo.

 

Safilo

Boss até 2020

A Safilo e a Hugo Boss Group anunciaram a extensão do contrato de design, fabricação e distribuição de todas as linhas de armações de receituário e óculos solares – Boss Black, Boss Orange e Hugo – até dezembro de 2020. A expectativa da Safilo é que as vendas dos óculos da grife alemã atinjam a marca de € 100 milhões nos próximos anos.

 

Allison

Renovação com Iceberg

A marca italiana Iceberg continuará a ter suas coleções de óculos criadas e distribuídas pela Allison. A parceria começou em 2006, inicialmente focada na linha feminina, mas, diante do sucesso das peças masculinas introduzidas na última temporada, a linha para homens entrará de vez no catálogo da marca.

 

Marcolin

Brasil nos Estados Unidos

A Marcolin anunciou que sua subsidiária brasileira passa a se reportar à Marcolin USA, a filial norte-americana que abrange as três Américas – até então, quem cuidava do Brasil era a matriz italiana.

Com isso, o gerente geral da Marcolin Brasil, Marcello Reverzani, que abriu a filial brasileira em 2001 e a comanda desde então, agora responde diretamente para o CEO (do inglês, “Chief Operating Officer“, sigla que denomina o cargo de diretor executivo) da Marcolin USA, Fabrizio Gamberini.

A divisão norte-americana teve crescimento de 17,6% no ano passado, um dos motivos pelos quais foi feita a alteração: para dar fôlego também a estratégias de crescimento da Marcolin em solo nacional por conta de eventos de peso como a Copa do mundo, em 2014, e as Olímpiadas, em 2016, no Rio de Janeiro. A sede da Marcolin Estados Unidos fica em Scottsdale, no estado do Arizona, além de um showroom em Nova York e um escritório em Miami.

PPG

Consumidores e lentes

Uma nova pesquisa realizada pela PPG identificou a necessidade de transmitir mais informações sobre lentes, suas tecnologias e benefícios para o público consumidor. A maioria das pessoas quer lentes com muitos benefícios, mas, por outro lado, não dispõe de informações suficientes para fazer suas escolhas.

Comparado com um estudo similar conduzido pela própria PPG em 2007, o novo levantamento, feito com 500 usuários de óculos, descobriu que a maioria dos consumidores passou a focar mais na escolha da armação do que das lentes – 84% na pesquisa atual; 78% em 2007.

Também foi detectada falta de conhecimento dos materiais em geral: 67% dos participantes disseram não saber o material das lentes de seus óculos. Quando perguntados sobre que materiais conheciam, a primeira resposta foi vidro ou cristal (21%), plástico (18%) e policarbonato (11%).

No entanto, a pesquisa mostrou que apesar de não estarem familiarizados com os materiais das lentes, os consumidores esperam muito de seu desempenho e 71% consideram importante que seus óculos sejam feitos com a mais avançada tecnologia disponível.

 

Enviar por email

Compartilhar

Últimas edições