tamanho da letra : imprimir

A óptica no mundo

Resultados financeiros

Enviar por email

Compartilhar

Luxottica

O conselho diretivo da empresa anunciou em fevereiro os números de 2011, que demonstram boas novas tanto no atacado quanto no varejo e foram apontados como “os melhores resultados da história do grupo”.

No ano em que completou meio século de existência, a Luxottica teve vendas líquidas de € 6,2 bilhões, valor nunca antes atingido e que significa um crescimento de 7,3% quando comparado com os € 5,8 bilhões de 2010. O lucro líquido foi de € 458,3 milhões, 12,5% superior aos € 407,3 milhões do ano anterior.

As vendas do atacado foram da ordem de € 2,4 bilhões, elevação de 9,8% sobre os € 2,2 bilhões de 2010. Já no varejo, o número cresceu 5,7%: de € 3.561,6 para € 3.766,1.

Dois mil e doze começou promissor por conta do número de pedidos no atacado. No varejo, as boas notícias vêm da contínua recuperação da confiança do mercado norte-americano, enquanto a expansão mundial da Sunglass Hut deve maximizar oportunidades para a empresa.

Schneider

Enviar por email

Compartilhar

Nova sede e fábrica

A corporação alemã Schneider inaugurou nova sede e fábrica em meados de fevereiro. O novo endereço, com 754 metros quadrados, fica entre as cidades de Marburg e Giessen, cerca de 35 minutos distante da antiga sede, em Steffenberg. A empresa conta com cinco subsidiárias no mundo: Brasil (Rio de Janeiro), China (Xangai), Estados Unidos (Dallas, Texas), Hong Kong e Tailândia (Bancoc).

Google

Enviar por email

Compartilhar

Sem comentários sobre os óculos

Basta uma leve busca na internet com os termos “óculos” e “google” para ver que algo está para ocorrer. Mesmo assim, a Google diz que vai manter seus planos secretos por enquanto. A ideia é de que o mais famoso site de busca lance um tipo de óculos com software de realidade aumentada que forneça informações sobre locais e pessoas em tempo real a seus usuários. O projeto é conhecido como Google Goggles e um executivo da companhia disse ao VMail, publicação da Jobson Publishing, que não irá se pronunciar. Enquanto isso, chovem especulações.

O primeiro a noticiar esses óculos em dezembro passado foi o blog 9 to 5 Google, afirmando que o projeto será baseado na plataforma Android e sua aparência é similar ao Thumps, o modelo da Oakley dotado de tocador de MP3.

O jornal New York Times divulgou que os óculos devem chegar ao público no final do ano pelo valor de um smartphone, entre US$ 250 e US$ 600. Há também boatos de que os óculos serão dotados de uma pequena tela que ficará muito próxima aos olhos com conexão 3G ou 4G e sensores GPS, essas últimas informações de acordo com a revista Time. É esperar para ver.

 

Luxottica

Enviar por email

Compartilhar

Investimento na Oceania

A divisão de varejo da Luxottica anunciou que um de seus focos para 2012 é a Oceania, ao turbinar a OPSM, marca de varejo óptico presente na Austrália e na Nova Zelândia e líder de mercado por lá. A estratégia tem como objetivo reforçar a liderança da corporação italiana no varejo do continente e pavimentar o terreno para um crescimento ainda maior no futuro.

Nos próximos 24 meses, cerca de 50 lojas devem ser adicionadas à OPSM, aumentando de 368 para 419 o total de pontos-de-venda e, até o fim de 2015, esse número deve chegar a 470 unidades. Serão investidos US$ 5 milhões em marketing e US$ 40 milhões para renovação das lojas nesse período. Outra ação será transformar as lojas de nome Budget Eyewear e Just Spectacles em OPSM depois de processos legais e comerciais.

Já a tradicional marca de varejo Laubman & Pank, com 100 anos de história, continuará focada em seus mercados tradicionais: sul e oeste da Austrália e no estado de Queensland, nordeste do país. Já em New South Wales e Victoria, a Laubman & Pank será convertida em OPSM.

 

VSP

Enviar por email

Compartilhar

Ações em mais dois laboratórios

O grupo californiano VSP Global adquiriu em janeiro a maior parte das ações em dois laboratórios que mantém em parceria com a Carl Zeiss Vision: Perfect Optics e CZV Florida.

As transações com o Perfect Optics envolveram a compra de partes de acionistas individuais. O laboratório ocupa a 16a posição no ranking de independentes do Vision Monday, o Top Labs VM 2011, com venda estimada em US$ 12 milhões. O CZV Florida irá mudar de nome para Zeiss/VSP Lab.

Além do Perfect Vision e do CZV Florida, a VSP opera cinco laboratórios próprios, com receita anual de US$ 84,6 milhões por ano em vendas de lentes prescritivas, de acordo com a apuração do Vision Monday.

 

VisionWatch

Enviar por email

Compartilhar

Recuperação do setor

A economia norte-americana vem dando sinais de recuperação e estabilização também no setor óptico. Segundo o VisionWatch, estudo conduzido pelo Vision Council, a entidade número de óptica dos Estados Unidos, os números coletados revelam que o mercado movimentou US$ 32,8 bilhões em 2011, o que representa um crescimento de quase 3% em relação ao ano anterior, quando o montante atingiu US$ 31,9 bilhões.

Em termos de unidades vendidas (armação mais lentes), o crescimento foi de 1%. Em valores, os óculos completos geraram 3% a mais nas armações e 1% a mais nas lentes. Aproximadamente 67,1 milhões de pares de óculos foram vendidos em 2011 (ou US$ 8,4 bilhões). No mesmo período, o total de lentes ficou em 75 milhões de pares, o que equivale a US$ 9,6 bilhões.

Os óculos prontos de leitura também tiveram crescimento, com 27,2 milhões de adultos, ou 11% da população. Isso é 3% a mais que em 2010. Em dólares, as vendas desse tipo de produto cresceram quase 2%, gerando US$ 741 milhões e 44 milhões de pares vendidos.

Os solares com lentes planas tiveram aumento de 5% em termos de valores, o maior crescimento desde o início da crise, e fecharam o ano em US$ 3,4 bilhões e 92,2 bilhões de pares vendidos. Tal avanço é atribuído ao aumento dos preços dos solares, já que o número de unidades permaneceu estável quando comparado a 2010.

Por fim, as lentes de contato. Em 2011, 2 milhões de pessoas passaram a usar lentes de contato, principalmente mulheres entre 18 e 34 anos e adultos de baixa renda. As vendas cresceram 6%, gerando mais de US$ 3,7 bilhões.

 

L’Amy America

Enviar por email

Compartilhar

Licença de Sperry Top-Sider

A L’Amy America também fechou parceria em um contrato plurianual com a Sperry Top-Sider, para criar e comercializar as peças de receituário e solares da marca nos Estados Unidos e no Canadá.

Fundada em 1935 e com sede na cidade de Lexington, estado de Massachusetts, a Sperry Top-Sider é líder em calçados para os amantes do mar, atuando como patrocinadora oficial dos calçados usados em eventos como Sperry Top-Sider NOOD Regattas, pelo U.S. Sailing Team Alpha Graphics, da U.S. Sailing Association, do New York Yacht Club Invitational Cup, do Salt Water Sportsman Seminar Series e do National Sefe Boating Council, todas competições e instituições da América do Norte ligadas a esportes e atividades náuticas.

A coleção é esperada para 2013 e estará à venda em lojas de departamento e ópticas selecionadas nos Estados Unidos e no Canadá, além do site sperrytopsider.com. O acordo com a L’Amy marca a sétima investida da marca no sentido de expandir sua atuação, já presente em roupas para natação, cachecóis, luvas, cintos, artigos em couro e malas. A marca integra o grupo norte-americano de marcas Collective Brands.

New York Eye

Enviar por email

Compartilhar

Acordo com Eddie Bauer

A New York Eye divulgou o acordo para a produção de óculos da marca norte-americana Eddie Bauer. O contrato terá duração de seis anos, com término em dezembro de 2016 e será válido para distribuição nas Américas do Norte e Central e Caribe.

As primeiras peças, de receituário, chegam às lojas ainda em março. Estabelecida desde 1920 em Seattle, a Eddie Bauer tem como marca registrada as atividades ao ar livre com 350 lojas nos Estados Unidos e no Canadá.

Eyeking

Enviar por email

Compartilhar

Crocs, dos pés à cabeça

Sim, logo, logo vai ser possível vestir a marca dos polêmicos sapatos de plástico – confortáveis, mas um desastre fashion? – também nos olhos. A norte-americana Crocs assinou um acordo para a produção de óculos da sua marca com a Eyeking, inicialmente válido apenas para Estados Unidos e Canadá. A primeira coleção deve ser apresentada já em maio e irá usar a tecnologia patenteada Jibbitz, que permite ao usuário trocar e misturar frontais e hastes para criar seus próprios óculos solares Crocs. Haverá modelos para adultos e crianças, vendidos nas lojas próprias da marca, no site crocs.com e em pontos-de-venda selecionados.

Virtual Lens Express

Enviar por email

Compartilhar

Acordo com Sharper Image

A Virtual Lens Express, empresa com sede na Flórida, firmou contrato para produzir lentes, armações e óculos solares sob a marca The Sharper Image, rede de lojas, site e catálogos especializada em produtos eletrônicos. Com início imediato e válido até 31 de março de 2015, o acordo vale para produtos com a marca novaiorquina a serem comercializados nos Estados Unidos e no Canadá.

A Sharper Image, cuja falência foi anunciada em 2008, foi adquirida recentemente pela Iconix Brand Group, que detém marcas como Candie’s, Badgley Mischka, Joe Boxer, Mossimo, Rampage, Rocawear, Ed Hardy, Marc Ecko, entre outras.

 

L’Amy America

Enviar por email

Compartilhar

Nicole Miller na casa

A casa de moda norte-americana Nicolle Miller anunciou a assinatura do contrato de licenciamento com a L’Amy America para concepção, produção e distribuição de armações de receituário, óculos solares e de leitura para suas marcas Nicole Miller, Nicole by Nicole Miller e Nicole Miller New York.

Dona de um estilo moderno e atemporal, Nicole Miller é reconhecida por suas peças femininas, sexy e refinadas. A primeira coleção contará com 34 peças de receituário e solares, será apresentada na italiana Mido e na norte-americana Vision Expo East com distribuição a partir de abril. Antes da L’Amy America, o contrato de licença era da Signature Eyewear.

Marcolin

Enviar por email

Compartilhar

Chegada de Balenciaga

As negociações para a ida da Balenciaga para o portfólio da Marcolin estão perto de serem finalizadas. Depois que a grife espanhola passou a fazer parte, no ano passado, do conglomerado francês de marcas de luxo PPR, iniciaram-se as conversas para um acordo entre as duas empresas a fim de criar, produzir e distribuir a sua coleção de óculos.

A expectativa é que tudo esteja finalizado em 31 de março e o acordo inicial fala em cinco anos, renovável por outros dez, a fim de que a nova coleção seja apresentada em 2013. Atualmente, a Balenciaga está nas mãos da Safilo, em um contrato que expira em 31 de dezembro. As vendas da grife foram estimadas em € 3 milhões em 2011, de acordo com a própria Safilo.


Enviar por email

Compartilhar

Últimas edições