tamanho da letra : imprimir

A óptica no mundo

Adlens e Augen

Enviar por email

Compartilhar

Prêmio no Index Awards

Duas empresas ópticas, a Adlens e a Augen, foram honradas na cerimônia de premiação Index: design to improve life (do inglês, algo como “Design para melhorar a vida”), oferecido pela organização dinamarquesa sem fins lucrativos de mesmo nome (Index). No caso da fabricante mexicana de lentes oftálmicas Augen, a honra foi concedida por um programa para crianças no México (o Ver bien para aprender mejor), promovido em conjunto com a californiana fuseproject. Já a Adlens foi honrada por sua ação Vision for a nation (do inglês, “Visão para uma nação”) desenvolvida junto à população de Ruanda. A Index recebe anualmente mais de 1 mil indicações de 78 países para concorrer à premiação.

 

Marchon

Enviar por email

Compartilhar

Fazendo a diferença

A campanha Eye make a difference (do inglês, um jogo de palavras que pela sonoridade traduz-se por “Eu faço a diferença”, mas “eye” em inglês significa “olho” e tem o mesmo som de “eu”, isto é, “I”) da Marchon nos Estados Unidos, que tem como objetivo usar pessoas comuns em suas campanhas, escolheu como rosto a norte-americana Shay Kelley, profissional de marketing que um dia perdeu seu emprego e logo depois a casa e o carro e resolveu então lançar uma ação social batizada de Project 50/50 (do inglês, “projeto 50/50”), visitando os 50 estados do país em 50 semanas para arrecadar comida enlatada e distribuir à população menos favorecidos economicamente.

A imagem de Shay será usada em pôsteres, cartões e outros materiais de ponto-de-venda da Eye make a difference. A campanha quer mostrar pessoas reais fazendo coisas extraordinárias para ajudar os outros com o intuito de propagar as suas causas e ainda doando US$ 10 mil a cada um dos projetos.

Shay Keller e o 50/50: rosto da Marchon para fazer a diferença

Marchon

Enviar por email

Compartilhar

Contrato com Nine West

O Jones Group, detentor da marca norte-americana Nine West, anunciou a assinatura de contrato com a Marchon para desenho, produção e distribuição da coleção de óculos da marca a partir de 2012. A primeira coleção, composta de 20 modelos de receituário e 12 solares, deve chegar às lojas em janeiro. O Jones Group detém 35 marcas e os óculos da Nine West era, até então, comercializada pela Safilo, que continuará cuidando da marca até o fim deste ano.

 

Vision Council

Enviar por email

Compartilhar

Óculos, ainda necessidade médica

Um estudo realizado pelo Vision Council, a entidade de óptica número um dos Estados Unidos, revela que entre 83% e 87% de usuários e compradores de armações de receituário consideram os óculos primariamente uma necessidade médica, enquanto os consumidores de óculos solares (75% a 82%) também os encaram como questão médica, mesmo quando dotados de lentes planas.

Os dados são da pesquisa Fashion vs Function Eyewear Report 2011 (do inglês, algo como “Moda versus necessidade médica 2011”), obtidos por meio de entrevistas com 10 mil norte-americanos adultos, que responderam uma série de perguntas sobre os atributos funcionais e os aspectos de moda dos óculos. Tanto entre os usuários de armações de receituário quanto entre os de solares, o ajuste e o encaixe de uma determinada peça no rosto são os fatores mais importantes para a compra.

Durabilidade, material, proteção contra os raios ultravioleta e cor das lentes (quesitos funcionais), além de exclusividade, estilo, compatibilidade com o guarda-roupa e o designer ou grife (quesitos de moda) foram abordados no estudo. Ainda que os aspectos funcionais prevaleçam na hora da compra, uma grande parcela valoriza o estilo da peça que usam diariamente, em especial mulheres, pessoas de menos de 45 anos e de maior renda, que também usam mais lentes de contato. O Fashion vs Function Eyewear Report é parte do VisionWatch, estudo mais amplo sobre o comportamento do consumidor, realizado pelo Vision Council.

 

 

Anfao

Enviar por email

Compartilhar

Itália na conquista de Berlim

Uma exposição na galeria ME Collectors Rooms, uma das mais conhecidas de Berlim, mostrou em setembro o talento dos italianos para moda em seis mostras temáticas. Uma delas é a Eyewear, a never-ending Italian Story (do inglês, algo como “Moda óculos, uma história italiana sem fim”), promovida pelo ministério do Desenvolvimento Econômico e criada pelo Instituto de comércio e exportação (ICE) em colaboração com a Associação italiana de produtos ópticos (Anfao), que faz um panorama da história dos óculos desde a sua origem até os dias de hoje, mostrando a excelência e a referência da Itália para o mundo. Cerca de 100 modelos ficaram expostos.

Mostra na Alemanha: a história sem fim dos óculos italianos

Essilor

Enviar por email

Compartilhar

Orgulho Quatro Olhos

Por meio de sua marca de lentes oftálmicas Airwear, a Essilor nos Estados Unidos declarou o período de 5 a 11 de setembro como a Semana do orgulho quatro olhos (“Four eyes pride week”, no original em inglês) e usou as redes sociais para propagar a ideia. A proposta é que as pessoas que precisam de correção visual usem seus óculos com orgulho.

Para abrir as comemorações no país, a Essilor convidou a artista e defensora da visão saudável, a norte-americana Mary Engelbreit, que pedisse a seus fãs de sua página no Facebook para mudar a foto dos seus perfis para uma em que estivessem usando óculos. Durante aquela semana e todo o mês de setembro, não apenas a artista, que se celebrizou pelas ilustrações de livros infantis, mas também a própria Essilor convidou pais a postarem fotos de seus filhos usando óculos para concorrerem a uma série de prêmios, entre eles um desenho original de Mary Engelbreit baseado na foto da criança e uma viagem aos estúdios da artista em St. Louis, no estado do Missouri.

 

TWC L’Amy

Enviar por email

Compartilhar

Compra pela L Capital

A L Capital, grupo de investimentos sob o guarda-chuva do conglomerado de marcas de luxo e moda LVMH e do Group Arnault (o francês Bernard Arnault é o dono do LVMH) assinou acordo definitivo para a aquisição de 35% das ações do Groupe TWC L’Amy, que é a união do TWC com uma das mais tradicionais indústrias de óculos da França, a L’Amy, que contabiliza cerca de 200 anos de existência, e foi anunciada em julho do ano passado.

Com isso, a L Capital se torna um importante acionista ao lado dos fundadores e dos comandantes do TWC L’Amy, que mantém sua equipe administrativa.

 

Adlens

Enviar por email

Compartilhar

Novo presidente executivo

A indústria inglesa Adlens, de óculos autoajustáveis, tem novo presidente executivo. Quem assume o cargo é o norte-americano Michael Ferrara, que será responsável por guiar em sua nova fase de crescimento da empresa, que coincide com a entrada no mercado japonês.

Respeitado profissional do mercado óptico norte-americano, Ferrara foi indicado pelo presidente da Adlens, Dean Butler, o pioneiro no serviço de lentes em uma hora nos Estados Unidos com a LensCrafters e a Vision Express. Ferrara, por sua vez, já foi diretor do Vica, a entidade que é hoje conhecida como Vision Council e agrega todo o setor óptico norte-americano.

A Adlens foi fundada em 2005 e tem como objetivo produzir óculos que os próprios usuários os ajustem, destinados principalmente para minimizar os impactos no meio ambiente e na sociedade.

 

 

Essilor

Enviar por email

Compartilhar

No ranking da inovação

A corporação francesa conquistou a 25ª posição na lista de companhias mais inovadoras no mundo publicada pela revista de negócios norte-americana Forbes, em agosto, ganhando destaque por conta da produção de lentes oftálmicas de última geração. A companhia credita o reconhecimento ao esforço empreendido pela sua área de pesquisa e desenvolvimento, além da grande rede de parcerias com universidades, grupos industriais e especialistas. Também foram citadas no ranking da Forbes outras duas companhias do setor: a Alcon em 21º lugar e a Corning, em 69º. A lista completa está disponível (em inglês) em www.forbes.com/innovative-companies.

 

Enviar por email

Compartilhar

Últimas edições