tamanho da letra : imprimir

A óptica no mundo

Estados Unidos

Enviar por email

Compartilhar

Semana de cuidados com a visão

Em um comunicado oficial da Casa Branca, o presidente norte-americano Barack Obama definiu o período entre 4 de março e 11 de março como Save your vision week (do inglês, algo como “semana de preservação da visão”). “Em todo o país, milhões de homens e mulheres têm perda de visão ou são afetados por visão subnormal e cegueira. Durante a Save Your Vision Week, será reforçada a importância de fazer exames médicos visuais de rotina e lembrar os cidadãos para proteger sua visão”, disse o presidente.

A declaração do presidente coincide com o mês de cuidados visuais da Associação norte-americana de optometria (a AAO, sigla de American optometric association) que considera março como o mês “Save your vision”.

Japão

Enviar por email

Compartilhar

Os impactos da catástrofe

Após a tragédia natural que abateu o Japão em 11 de março, o VMail, publicação da Jobson Publishing, buscou notícias para o setor óptico, que tem não apenas um grande mercado consumidor no país asiático, mas também muitas empresas de lentes e óculos com sede e filiais nas ilhas japonesas.

Em um primeiro momento, as notícias foram boas. A Charmant informou que apenas um empregado, que estaria nos arredores de Sendai, uma das cidades mais atingidas, não havia dado notícias e que sua sede tinha sido pouco afetada.
Na Hoya, aparentemente não havia dano em seus escritórios de Tóquio e na Seiko todos da equipe e seus familiares estavam bem. A Nidek explicou que fica baseada em Gamagori e que estava tudo bem por lá. A Optima fica na costa oposta, por isso não foi atingida.

A Bausch & Lomb se dispôs a auxiliar seus funcionários japoneses no que fosse preciso. Já a Davis Vision anunciou que oferecerá óculos de reposição para seus usuários afetados pelo tsunami no Havaí, em Guam e em Saipan, além dos cidadãos japoneses necessitados de ajuda. A Davis Vision costuma chegar a comunidades desfavorecidas por meio de programas assistenciais e regularmente realiza esse tipo de trabalho em situações de catástrofes climáticas e naturais. A eClips doou 10% de suas vendas durante a Vision Expo East para fundos de auxílio ao Japão.

Superfocus

Enviar por email

Compartilhar

Aprovação da Nasa

A empresa norte-americana Superfocus, criadora dos óculos de foco ajustável de nome Superfocus, recebeu a certificação da Nasa para que os astronautas do vôo final da nave Discovery (que decolou no início de março) possam usar o produto. O Superfocus já havia sido testado em solo em Houston, no estado do Texas, antes do lançamento. A equipe também levou óculos adicionais para a estação espacial.

A avaliação da agência espacial norte-americana considerou materiais e estruturas para garantir que a peça se sairia bem durante o voo espacial, mas os óculos não serão usados durante caminhadas fora da nave, já que não podem ser ajustados à roupa e ao capacete dos astronautas. A idade aproximada dos astronautas é de 48 anos, isto é, possivelmente já presbitas, o que torna ainda mais propícia a utilização de óculos com lentes de foco ajustável.

Fiamp

Enviar por email

Compartilhar

Cirillo Marcolin como presidente

A Federação italiana de moda e acessórios (Fiamp) nomeou, em março, Cirillo Marcolin como presidente para os próximos dois anos. Com isso, o executivo acumula mais um cargo em importantes associações nacionais que defendem a indústria óptica: já é vice-presidente da Associação italiana dos fabricantes de produtos ópticos, a Anfao, e delegado da Mido, a feira local.

A Fiamp reúne todas as companhias do universo dos chamados acessórios, incluindo os óculos, com o objetivo de proteger o conceito Made in Italy. Fazem parte as associações de artigos de couro, sapatos, joias e peles. A proposta é auxiliar cada setor com ações mais fortes e em sinergia, além de financiar e facilitar negociações para os empresários. Isso é considerado particular e estrategicamente importante após os últimos dois anos de dificuldades econômicas no hemisfério norte. Uma das ações da Fiamp é o Milano Fashion City, projeto em parceria com a prefeitura de Milão para enaltecer a vocação de moda da cidade com exposição de produtos de todos os setores de acessórios.

Luxottica

Enviar por email

Compartilhar

Sunglass Hut em expansão

A expansão mundial da marca Sunglass Hut é um dos grandes planos da Luxottica. A intensificação das ações na venda de solares é uma das estratégias para melhorar os resultados financeiros da companhia e deve ocorrer tanto nas lojas já existentes como na abertura de novas unidades e conversões de aquisições, como é o caso de negociações recentes.

A intenção é que, até 2015, a rede focada exclusivamente em óculos solares tenha 4 mil pontos-de-venda. Para isso, o braço de varejo da Luxottica está acelerando sua parceria com a loja de departamentos norte-americana Macy’s e adicionará 230 locações ainda este ano, totalizando 670 unidades. Também serão abertas quatro flagship stores – do inglês, termo para definir loja-conceito – em Nova Iorque, Orlando, Santa Monica e Londres, além da expansão para o México, o Brasil e a Turquia. Na internet, por meio de seu site (www.sunglasshut.com)e das mídias sociais, a Sunglass Hut dobrou suas vendas online em 2010 e a previsão é de que isso ocorra novamente este ano.

Enquanto isso, a LensCrafters vai focar suas ações na oferta de lentes oftálmicas, com o objetivo de aumentar em 6,1% os resultados das vendas em relação a 2010. Uma nova tecnologia de tomada digital de medidas chamada Accufit deverá ser implantada no verão norte-americano, além de investimentos em tratamento anti-reflexo, em parceria com a Essilor. A rede também lançou um programa de lentes “prontas para usar”, isto é, os clientes que desejam lentes de alta tecnologia, mas precisam dos óculos imediatamente, recebem um par com lentes simples até os “oficiais” ficarem prontos.

Dac

Enviar por email

Compartilhar

Venda para Chemat

A empresa californiana Dac International vendeu seu sistema de surfaçagem de lentes de contato para a também californiana Chemat Technology, por valores não revelados. Por mais de duas décadas, a Dac desenvolveu maquinário e software para a produção de lentes de contato e lentes intraoculares.

Marchon e Younger

Enviar por email

Compartilhar

Parceria para lentes 3D

Uma parceria entre a Marchon e a fabricantes de lentes prescritivas polarizadas Younger Optics (dona da marca NuPolar), ambas norte-americanas, permitirá a fabricação de lentes prescritivas 3D, tanto visão simples como progressivas. A previsão é que os consumidores possam encomendar suas lentes 3D a partir de novembro. A Marchon3D obteve em dezembro a patente norte-americana de número 7.854.506 para as lentes curvas M3D.

Luxottica

Enviar por email

Compartilhar

Aquisições no México

Mais duas cadeias focadas exclusivamente em óculos solares entraram para o portfólio da divisão de varejo da Luxottica. Desta vez, a aquisição da gigante italiana marca sua entrada no mercado mexicano. A Stanza e a High Tech têm, juntas, mais de 70 lojas e a negociação, que beira os € 17 milhões, deverá ser concluída no segundo semestre.

A companhia acredita que as vendas combinadas das duas cadeias atinjam € 15 milhões neste ano. A Stanza tem 40 locações em lojas de departamento e aeroportos de grandes cidades, incluindo Cidade do México e Playa Del Carmen. Já a High Tech conta com 30 pontos-de-venda em centros de compras sob os nomes de High Tech, Euro Vision e Top Vision nas cidades de Guadalajara, Monterrey e Merida. É provável que todas passem a operar sob o nome Sunglass Hut, a rede de óculos solares da corporação italiana.

De Rigo

Enviar por email

Compartilhar

Carolina Herrera no portfólio

A italiana De Rigo e a grife novaiorquina Carolina Herrera fecharam acordo para design, fabricação e distribuição mundial das coleções de armações de receituário e óculos solares das linhas Carolina Herrera New York e CH Carolina Herrera.

Marcolin

Enviar por email

Compartilhar

Tom Ford até 2022

A já bem-sucedida parceria entre a italiana Marcolin e o fashion designer norte-americano Tom Ford se estenderá até dezembro de 2022 para concepção, fabricação e distribuição das armações de receituário e dos óculos solares de sua grife. O primeiro contrato data de 2005.

Oakley

Enviar por email

Compartilhar

Certificação RealD

Os óculos 3D da Oakley receberam em fevereiro a certificação da RealD, empresa líder no mercado de tecnologia 3D para cinema. De acordo com o presidente da Worldwise Cinema at RealD, Joseph Peixoto, isso atesta que a Oakley atende todos os altos padrões de qualidade e é compatível com tosos os equipamentos RealD 3D existentes em cinemas de todo o mundo. A fim de que os consumidores possam usar os mesmos óculos em casa e no cinema, a Oakley está buscando parcerias com fabricantes de sistemas 3D domésticos que utilizam polarização passiva.

Revolution

Enviar por email

Compartilhar

Boas-vindas aos Beatles

A californiana Revolution Eyewear assinou contrato de licenciamento com a Apple Corps Ltd., organização multimídia formada pela banda britânica The Beatles e que administra todos os royalties e os produtos que envolvem nome e canções do quarteto, para a produção de armações de receituário e óculos solares relacionados à banda. A primeira coleção, batizada de Yellow Submarine, é composta por dez modelos de solares e foi apresentada durante a feira de Nova Iorque, em março. E, sim, o nome da companhia californiana foi dado em homenagem à música homônima dos quatro rapazes de Liverpool.

Dança das cadeiras

Enviar por email

Compartilhar

Quem chega, quem sobe, quem sai

Transitions. Até então responsável pela área de manufatura de lentes e canais de venda da empresa, Brian Hauser foi promovido para a posição de diretor geral para os Estados Unidos e o Canadá. Hauser substitui Dave Cole, que se tornou diretor de operações em outubro.

Safilo: Luca Fuso será diretor global de marcas licenciadas e se reportará diretamente ao diretor geral, Roberto Vedovotto. O executivo chega à Safilo vindo do Moncler Group, empresa de vestuário em que coordenava a divisão de esportes.

Resultados financeiros

Enviar por email

Compartilhar

Shamir
Considerando 2010 como um todo, a empresa de lentes oftálmicas israelense gerou 11% de aumento de receita, para US$ 158 milhões, comparados com os US$ 142,4 milhões do ano anterior. O lucro bruto foi de US$ 86,5 milhões, 54,8% da receita (em 2009, tinha sido de US$ 76,9 milhões, o que representou 54%). Já os lucros operacionais subiram 14%, para US$ 19,8 milhões, 12,5% da receita (em 2009, ficaram em US$ 17,3 milhões, significando 12,2% da receita) e os rendimentos líquidos cresceram 17,5% para US$ 15,6 milhões (US$ 13,3 milhões em 2009).

Safilo
Após aprovação do conselho diretor da Safilo, foram divulgados os resultados referentes ao ano passado. Houve crescimento de 6,8% em relação a 2009 – de € 1,011 bilhão para € 1,07 bilhão. A relação de perdas e ganhos foi positiva para € 0,7 bilhão.

O canal de distribuição da empresa aumentou sua participação em 9,8% para € 992,9 milhões comparados aos € 904,4 milhões de 2009. A marca própria Carrera seguiu sua boa performance tanto na Europa como nos Estados Unidos e contribuiu para esse avanço. No canal de varejo, as vendas aumentaram 15,6% em taxas de câmbio constantes. Levando em consideração a saída de lojas australianas e espanholas do portfólio da empresa em dezembro de 2009, o canal teve uma contração de 18,5%. As vendas nas Américas alcançaram € 460,5 milhões, evolução de 15,1% em câmbio corrente. E, de acordo com o comunicado, a Safilo continua com crescimento nos primeiros meses deste ano.

Marcolin
Para a empresa italiana, 2010 foi o melhor de todos os 50 anos da companhia. A receita total do grupo atingiu € 207,7 milhões, 15,2% a mais que em 2009 (€ 180,3 milhões). O lucro líquido foi de € 18,6 milhões, um grande salto em relação aos € 7,1 milhões do ano anterior.

A posição financeira líquida total do Grupo Marcolin ficou negativa para € 8,6 milhões, contra € 23,8 milhões do resultado passado. Para a empresa mãe Marcolin S.p.A, foi obtida a receita de € 128,6 milhões (€ 112,6 milhões em 2009), um crescimento de 14, 2% e o resultado líquido de € 11,4 milhões comparados aos € 1,1 milhão de dezembro de 2009 são números estratégicos. Por conta desses bons resultados, a empresa distribuirá dividendos correspondentes a 33% dos seus resultados líquidos, pagando lucros de € 0,10 por ação ordinária.

Hal
As vendas relacionadas ao setor óptico cresceram 8% na holandesa Hal Holding em 2010. Foram € 2,19 bilhões (3,7% a mais em câmbio corrente). A venda comparada das lojas atingiu um crescimento de 0,3% para o ano todo. O lucro operacional ficou em € 258 milhões contra € 250 milhões em 2009. O lucro líquido total da Hal, incluindo todos os negócios fora do setor óptico, foi de € 432,1 milhões em 2010, um aumento de 24%. A receita total da companhia para o ano passado foi de € 3,76 bilhões, crescimento de 9,3% (ou 2% em taxas de câmbio constantes). A Hal realizou várias aquisições no ano passado, incluindo 25% do grupo mexicano Óptico Lux em maio e 100% dos mexicanos do Tide Ti em dezembro, além do aumento na participação da Safilo para 37%.

Enviar por email

Compartilhar

Últimas edições